Patrimônio Rural em risco

Imbuída desta preocupação foi apresentado no 5° Colóquio Ibero-Americano: Paisagem Cultural, Patrimônio e Projeto, na UFMG, em Belo Horizonte, o trabalho: Paisagem Cultural Rural em Risco. Município de Joinville –SC. Como proteger?

No ano de 2015, foram registrados no livro: Cantos E(n) Cantos – Vivendo a área rural – Roteiro Turístico, Arquitetônico e Cultural Cidade de Joinville, as paisagens culturais, contendo as edificações e cemitérios centenários, pontes, alambiques, engenhos de melado e de farinha, usinas de açúcar, igrejas, associações, antigos comércios e elementos naturais. Tal elaboração objetivou manter um diálogo entre a documentação da paisagem cultural remanescente e a história que a envolvia; espelhando a riqueza e a importância do patrimônio vivo do lugar.

Foram documentados 217 moradias de valor histórico, 10 cemitérios centenários, quatro pontes cobertas, antigos comércios e outros segmentos de edificações e mais de 300 paisagens.

Transcorridos três anos da documentação das quatro localidades – Dona Francisca, Quiriri, Rio Bonito e Piraí, fez-se a retomada a campo a esta última. Neste recorte, das 91 moradias e duas pontes documentadas, foi encontrada uma realidade preocupante: a perda de 10 moradias e duas pontes cobertas em apenas três anos.

Vale ressaltar que de 1996 até 2008 ocorreram 10 tombamentos, tendo sido acrescidos 17 no presente ano. Destes, apenas um foi contemplado com recursos financeiros para o restauro.

A falta de recursos para manter as edificações é um entrave aos colonos que sobrevivem da pequena agricultura familiar. Relatos apontam que, apesar das dificuldades que enfrentam, continuam cuidando da terra, local onde viviam seus antecessores, sendo motivo de orgulho, de pertencimento e de valorização ao legado. Tal iniciativa deve ser apoiada de maneira vigorosa, visto que essas moradias se constituem em atrações turísticas, sustentando a paisagem que se mantém viva por parte dos colonos ali assentados.

Indubitavelmente, há necessidade de reflexão acerca das questões: paisagem cultural, política cultural e gestão patrimonial a fim de garantir a preservação das edificações formadoras de significativa paisagem cultural rural.

Artigo201118

 

Rosana Barreto Martins
Arquiteta, Urbanista e Pesquisadora

 

Publicado originalmente em: Patrimônio Rural em risco – 20/nov/2018 – NSC Comunicação

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s